0

Nova lei restringe ainda mais o cristianismo


A nova lei de difamação propõe multas pesadas e até mesmo prisão por difamação; o governo continua defendendo o islã e sufocando a liberdade religiosa no país

vista-aerea-anantara-kihavah-villas-ilhas-maldivasO Parlamento das Maldivas adotou recentemente a nova lei de difamação, o que despertou a atenção e gerou críticas por parte de vários outros países. Tendo em conta os estreitos laços entre Maldivas e Arábia Saudita, é possível que a nova lei venha prejudicar ainda mais a liberdade religiosa e deva ser usada para atingir os cristãos de forma mais certeira, ou seja, com o amparo da lei que propõe multas pesadas e até mesmo prisão por difamação.

Para protestar a decisão do governo, cerca de 50 manifestantes se reuniram próximo ao escritório do presidente das Maldivas, Abdulla Yameen, ocasião em que vários jornalistas acusavam o governo de sufocar a liberdade de imprensa. Policiais maldívios interromperam o protesto usando spray de pimenta para dispersar os ativistas. No total, 19 pessoas foram presas durante a operação.

O governo, que sempre protegeu o islã, já havia instituído um conjunto de leis para proibir a conversão de cidadãos maldívios para outra religião, pressionando-os com a ameaça de que poderiam perder até mesmo sua cidadania. É por isso que, oficialmente, os únicos que são reconhecidos como “praticantes do cristianismo” são os expatriados. A lei de difamação vem apenas para reforçar que ser cristão nas Maldivas é proibido, inconstitucional e também considerado um crime. Ore por essa nação.

Fontes: Portas Abertas

0

Convocação a judeus de todo o mundo para reconstrução do Templo em Jerusalém


jerusalem_temploUma entidade judaica lançou uma campanha mundial para convocar os judeus para reconstruírem o Templo de Salomão, no monte em Jerusalém onde hoje existe a mesquita Al-Aqsa, uma das mais importantes do islamismo.

O segundo Templo judaico erguido no local foi destruído há quase dois mil anos, durante a ocupação romana. Para os judeus, os dois milênios sem o templo que foi construído de acordo com ordens específicas de Deus são um tempo de lamentação, e até os casamentos judaicos fazem menção a esse fato, quando na cerimônia o noivo quebra com o pé uma taca envolta em um pano, lembrando a destruição da edificação.

A construção do terceiro é associada, no cristianismo, às revelações do Apocalipse e segundo muitos teólogos, representaria a aproximação com o início da Grande Tribulação e o surgimento do anticristo.

O responsável pelos planos de reconstrução é o Instituto do Templo, que vem, ao longo dos anos, arrecadando valores para financiar a obra, além de refazer todos os objetos ritualísticos, como por exemplo, a menorá de ouro, o incensário e o novo véu, feito para ser posto na entrada do santo dos santos. Somente a menorá consumiu 90 quilos de ouro ecustou R$ 3,2 milhões.

Na nova campanha de convocação a todos os judeus do mundo, o Instituto do Templo aproveitou a proximidade da celebração do Tisha B’Av, que lembra a destruição do segundo templo pelos romanos, no ano 70 d. C.

“O nosso objetivo é de despertar a consciência do povo judeu e de toda a humanidade para o papel central que o santo Templo representa para a vida da humanidade”, disse Chaim Richman, rabino cofundador do Instituto sediado em Jerusalém.

Contexto

A reconstrução do Templo de Salomão no monte em Jerusalém pode desencadear uma verdadeira guerra, afinal, atualmente o espaço é ocupado pelos muçulmanos e controlado pelo exército da Jordânia.

Alheios a isso, os judeus ortodoxos do Instituto querem reerguer o principal símbolo de sua religião, e acreditam, inclusive, que com a demolição da mesquita Al-Aqsa podem encontrar a Arca da Aliança em túneis que existiam sob o primeiro Templo e que hoje estão soterrados.

O primeiro-ministro de Israel afirmou, em dezembro de 2015, que o país poderia facilmente demolir a mesquita, mas não queria fazer isso com confronto. No entanto, posteriormente o ministro da Habitação, Uri Ariel, voltou ao assunto e disse que um templo judaico seria construído no local.

O Instituto intensificou seus preparativos após o nascimento de uma novilha vermelha, fato que não ocorria em Israel desde o ano em que o segundo templo foi destruído. As cinzas desse animal são necessárias para um ritual de purificação dos sacerdotes.

“Na verdade, o destino de todo o mundo depende da novilha vermelha, pois suas cinzas são o único ingrediente que falta para o restabelecimento da pureza, e portanto a reconstrução do Templo Sagrado”, disse um membro do Instituto do Templo. O animal representa, ainda, no contexto atual, a chegada do Messias para os judeus.

Aparentemente, todo o projeto para a reconstrução do templo está pronto. Uma maquete virtual foi apresentada tempos atrás, com detalhes. Chaim lembrou que “um terço de todos os mandamentos da Torá dizem respeito à construção do serviço no Templo Sagrado”, explicando a importância da edificação para a religião. Ele também lamentou que, por conta da inexistência do templo, os ritos judaicos estão incompletos: “Hoje, não apenas lamentamos a destruição dos dois Templos Sagrados, mas também nossa incapacidade de cumprir um terço da Torá”.

Hoje, no local, resta apenas uma parte do muro que guardava os templos destruídos, e o local é o famoso Muro das Lamentações, onde judeus vão fazer suas orações, e turistas, suas fotos.

Desde 1967 os judeus são proibidos de fazer orações no local. Na época, após a Guerra dos Seis Dias, Israel retomou o controle de Jerusalém, mas teve que concordar com a entrega do controle do Monte à Jordânia, para impedir que a mesquita fosse destruída. Recentemente, em prevenção a conflitos religiosos, Israel proibiu que homens muçulmanos com idades entre 16 e 60 anos acessassem o local.

Fonte: Gospel Mais

0

Video da Semana: Todo Avivamento tem um Começo Pastor Adilson de Moura


E comereis abundantemente e vos fartareis, e louvareis o nome do Senhor vosso Deus, que procedeu para convosco maravilhosamente; e o meu povo nunca mais será envergonhado.
E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado.
E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.
E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça.
O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor.
E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, e entre os sobreviventes, aqueles que o Senhor chamar.
Joel 2:26-32

0

Cristãos são julgados pela nova Constituição do Nepal


O crime deles? Distribuir panfletos evangelísticos durante um seminário que acontecia dentro de uma instituição cristã, que visava atender as pessoas atingidas pelo último terremoto

 

Oito cristãos estão sendo julgados no Nepal depois de se tornarem os primeiros cidadãos a serem cobrados pela nova Constituição do país. O crime deles? Distribuir panfletos evangelísticos durante um seminário que acontecia dentro de uma instituição cristã, que visava atender as pessoas atingidas pelo último terremoto (25 de abril de 2015) que devastou grandes áreas, no ano passado. Várias igrejas estão em atividade para colaborar com a comunidade que está sofrendo as consequências até hoje. Milhares de pessoas morreram e a destruição foi imensurável. Grandes edifícios, monumentos e casas foram totalmente devastados.

Recentemente, colaboradores da Portas Abertas estiveram em Catmandu, capital do Nepal, para atender o grupo de cristãos que agora está sendo acusado pela justiça. Eles descobriram que os fieis também foram atacados violentamente por seus vizinhos. “Famílias cristãs que estavam presentes na ocasião, tentaram defendê-los, mas foram impedidas de se aproximarem”, disse um dos colaboradores. Sunita Kumar, esposa do líder cristão Suraj, disse que esses vizinhos moram bem perto deles. “Por motivos pequenos, eles buscam nos atacar, mas nós estamos mantendo silêncio, pois tememos pela segurança dos nossos filhos”, disse ela. Suraj acrescentou: “Sabemos que não somos bem-vindos aqui, simplesmente porque estamos pregando o evangelho. Já nos acusaram de receber dinheiro estrangeiro para converter os hindus ao cristianismo, por isso eles nos atacam”, explicou o líder.

Sunita e outros três ficaram feridos durante o ataque, que se prolongou por cerca de 30 minutos. “Quando eu caí no chão, eles chutaram minhas costas várias vezes. Eu não tenho conseguido me alimentar nos últimos dias e temo pela minha família. As ameaças continuam e eles têm o apoio da polícia local”, disse ela. “Um dos vizinhos é amigo de um político dessa região, que é membro de um partido extremista hindu, e sabemos que eles odeiam cristãos”, disse Suraj. A pequena vila onde eles moram é habitada majoritariamente pelos dalits, que fazem parte da casta mais desprezada da sociedade. Quando eles se convertem ao cristianismo se tornam ainda mais discriminados. O número de novos convertidos, no entanto, não para de crescer e a perseguição religiosa também aumentou consideravelmente. O Nepal não faz parte da atual Classificação da Perseguição Religiosa, que é composta por 50 países, mas está bem próximo, ocupando o 51º lugar. Ore por essa nação.

Fonte: Portas Abertas

0

COMUNIDADE NOVO TEMPO REALIZA SEMINÁRIO SOBRE IDENTIDADE E SEXUALIDADE


Neste Sábado (28) a Comunidade Novo Tempo realizará o Seminário Identidade e Sexualidade com Juliana Ferron autora do livro “Cansei de ser Gay”, uma obra que relata sua experiência homossexual e seu encontro com Cristo Jesus. 

” Cansei das opiniões, das tendências, das causas, das multidões, das migalhas, dos prazeres ilusórios, da inadequação, das determinações, da manipulação.

Sou alguém que cansou de uma vida de doze anos na homossexualidade e resolveu se despir da cegueira e conveniência de dizer ter nascido assim. O cansaço dessa vida me cansou e despertou a mulher que havia em mim.

Depois de 30 anos de uma não vida eu nasci, foi quando Cristo veio habitar em mim.”

O seminário tratara de assuntos como ideologia de gênero e desconstrução da família.

para participar é simples é só clicar no link http://comunidadenovotempo.com.br/semiminario-identidade-e-sexualidade/

A INSCRIÇÃO É GRATUITA

0

Fé cristã é atacada em comercial de TV na Índia


O “guru” Baba Ramdev decidiu atacar a fé cristã no mais recente comercial de televisão da sua empresa, a Patanjali. A companhia, que comercializa produtos alimentícios e de higiene, tentou mostrar Jesus como algo indesejado na Índia, fazendo uma associação dele com as empresas estrangeiras que atuam no país.

Ramdev é uma figura controversa em seu país, que acredita ter o poder para realizar milagres. Sua antipatia pelo cristianismo é conhecida.

O Global Council of India Christians, organização que representa diversas denominações no país, teme que o uso da cruz para simbolizar algo nocivo seja apenas mais um ataque dos nacionalistas hindus, que pedem pela purificação do país, eliminando a influência cristã.

Eles estão anunciando um plano de eliminar o cristianismo no país até 2021. Um relatório da ONG Mumbai Catholic Secular Forum registrou que “A índia viu 355 incidentes de violência, incluindo 200 grandes incidentes, durante o ano passado”. Na média, isso significa um ataque por dia.

“Se desejam promover os seus próprios produtos e opor-se aos competidores estrangeiros não deveriam usar a cruz para isso. É desnecessário atacar o cristianismo”, explicou Jerry Paul, um dos líderes do Sarva Isai Mahasabha, um movimento cristão indiano. Caso a Patanjali Food Limited, dona da marca, não retire o a propaganda do ar, eles farão uma campanha nacional de boicote.

De modo geral, a comunidade cristã indiana não gostou de ver seu símbolo sagrado associado a uma crítica aos produtos estrangeiros. “É chocante que a cruz, que simboliza Jesus, seja mostrada neste anúncio”, insiste Jerry.

David Francis, um líder cristão, lamentou o ocorrido. Ele diz que a comunidade cristã é pacífica e que não fará protestos, mas questiona se o mesmo ocorreria se fossem usados outros símbolos religiosos para fazer essa associação com produtos de empresas estrangeiras.

Fonte: Gospel Prime

0

Absurdo: Empresa cria bonecas eróticas de crianças de 5 anos para pedófilos


Um dos argumentos do criador, pedófilo declarado, Shin Takagi, que é artista plástico, é que as bonecas ajudam a controlar os desejos de pedófilos.

A empresa Trottla foi fundada por um artista pedófilo, Shin Takagi, que afirma nunca ter levado a cabo seus próprios desejos. Por mais de uma década, a empresa tem criado bonecas eróticas infantis (com corpos de crianças de 5 anos) e vendido por todo o mundo. As bonecas, vendidas por mais de 6 mil libras cada, são feitas de borracha e vêm com acessórios como perucas e marcas de biquíni. Compradores de diversos países tem importado estas bonecas, muitos países tem vetado a entrada da criação de Shin em seus territórios, outros, como o Reino Unido, tem aceito o objeto de desejo de pedófilos.
 Mas Kathleen Richardson, da Campaign Against Sex Robots disse: “Não acredito nem por um segundo que produzir bonecas eróticas infantis ajuda de alguma forma a impedir a pedofilia, e digo isso porque já temos provas disso.”
 “Já existem muitas imagens de abuso infantil e a pedofilia não parou, porque a pedofilia é sobre obter controle, não satisfazer desejos.”
  FONTE: Gospel Channel